Páginas

quarta-feira, 25 de maio de 2011

JOAN WASTE – Inglaterra –1556

Todos os dias, fazendo chuva ou sol, Joan caminhava pelas ruas de Derby até chegar à prisão da cidade. Lá, entrava na cela de John Hurt e lhe pedia que lesse um capítulo da Bíblia que carregava consigo por toda parte. Ela era cega, por isso ia todos os dias à prisão e pedia a seu amigo que lesse para ela o trecho da Bíblia que desejasse.

Durante o reinado do rei Eduardo, as igrejas iniciaram a prática de fazer leituras da Bíblia em inglês em vez do latim. Joan ia diariamente à congregação para ouvir a Palavra de Deus, e isso mudou radicalmente sua vida. Ela tinha um forte desejo de conhecer as Escrituras e memorizá–las. Mesmo sendo cega e não podendo ler e apesar de as cópias do Novo Testamento serem muito caras, ela estava decidida a comprar uma.

Por ser de uma família muito pobre, Joan levou muito tempo economi­zando dinheiro até conseguir comprar seu Novo Testamento. Agora tinha de achar alguém que lesse para ela. Foi então que John Hurt começou a ajudá-la, lendo um capítulo por dia. Quando o prisioneiro ficava doente, ela pagava outros para que lessem. Por ter uma excelente memória, Joan rapidamente se familiarizou com o texto bíblico.

Aos vinte e dois anos de idade, conseguia citar muitos capítulos da Bíblia de cor. Entretanto, quando a rainha Maria assumiu o trono, as leis mudaram, tornando-se ilegal possuir uma Bíblia em inglês. Joan foi levada diante do bispo e encarcerada como herege por possuir um exemplar das Escrituras e por causa de suas fortes convicções baseadas na Palavra de Deus. Ela foi ques­tionada muitas vezes enquanto esteve presa. Por fim disse: "Não posso aban­donar a verdade. Eu lhes peço, por favor, que parem de me incomodar".

Depois desse dia, ela se recusava a responder a qualquer interrogatório. Sua sentença de morte foi emitida e Joan foi entregue nas mãos de seus carrascos.

Em 1o de agosto de 1556, ela foi levada para a estaca. Lá, ajoelhou-se e orou. Então, pôs-se de pé e pediu a todos os presentes que orassem por ela. Joan foi amarrada à estaca e o fogo foi aceso.

Figura

O que Deus terá de jazer conosco para Que voltemos os olhos para sua Palavra? Temos olhos para tudo, shopping centers, roupas, vitrines, jogos, pessoas, revistas, internet, televisão, dinheiro, etc. Todavia o Salmo 1 nos diz que um Jesus Freak que se preza ama, medita, memoriza e obedece à Palavra de Deus.

Para nossa vergonha, digo que é bom que Joan não tenha vivido em nossos dias, porque ela ultrapassaria a maioria dos cristãos atuais com seu ardente desejo pela Bíblia e seu profundo conhecimento das Escrituras, que certamente era muito maior que o da maioria de nós hoje, incluindo muitos pastores.

É bom mesmo que ela não tenha conhecido nossa geração, pois poderia acabar morrendo não queimada, mas de desgosto, ao ver o descaso que muitos cristãos demonstram pelo Livro Sagrado.

Temos de nos tornar cegos para a preguiça e para o desinteresse e ter olhos bem abertos para mergulhar fundo no oceano infinito da Palavra de Deus. Se, como Joan, tivermos de travar uma luta contra as trevas para que nossos olhos sejam abertos para as Escrituras, que venham as lutas!

 

Texto extraído do livro: Loucos por Jesus – Volume 1. Lúcio Barreto Jr.

2 comentários:

JCavalheiro disse...

Pr. João Luiz!
Seria necessário a Igreja passar por provações e perseguições como acontecia na Idade Média pra sair do marasmo e comodismo em que vivemos? Deus nos ajude para passarmos por um avivamento de grandes proporções. Estamos nos defrontando com situações sociais, filosóficas e legais que em pouco tempo será impossível ficar neutro, "em cima do muro". Teremos que tomar posição, mesmo que talvez isso nos custe liberdades e privilégios que hoje desfrutamos.

Abraços de.....

João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

Demétrius A . Silva disse...

Como é bom conhecer histórias de pessoas que foram extremamente apaixonadas pela presença de Deus.
Um forte abraço pastor e amigo João Luis
ciencia-religiao.blogspot.com